Gucci: Conheça a história da marca

Saber sobre a história e o desenvolvimento de uma marca é sempre incrível, ainda mais quando estamos falando de grandes grifes que movimentam o mercado de luxo há tantas décadas. Nós por aqui, além de adeptas, somos fãs do trabalho e admiradoras de tudo o que está por trás de cada uma dessas maisons. E você, também tem essa curiosidade? Se sim, continue com a gente, pois hoje contaremos a história de Gucci, uma das marcas mais revolucionárias da história da moda.

Como começou Gucci:

Guccio Gucci, nasceu no ano de 1881 no norte da Itália, em uma família humilde de fabricantes de artigos de couro. Porém, não muito interessado em seguir os passos do seu pai, em sua adolescência foi viajar pela Europa, passando por lugares como Londres e Paris, onde teve diversos empregos, como por exemplo de garçom, lavador de pratos e concierge. 

Foi quando, ao trabalhar como assistente de elevadores no renomado Savoy Hotel em Londres, que começou a observar a elegância dos hóspedes, onde passou a se interessar pelos desenhos, formatos e estilos das suas bagagens. 

Por volta dos seus 40 anos, Guccio decidiu voltar a Florença, sua cidade natal, carregando a sua nova paixão por moda, estilo e comportamento. O que o fez seguir finalmente o caminho do seu pai e começar uma verdadeira revolução na indústria de artigos de couro, com um coleção de alto padrão.

Incrível, não é?! Para contar essa história melhor, decidimos fazer uma linha do tempo sobre a história da Gucci, veja só:

1921: Em Florença, foi inaugurada a primeira loja Gucci, onde seus projetos inspirados em corredores de cavalos, tornaram-se reconhecidos pelo alto nível de habilidade e qualidade.

1932: Foi nesse ano que Guccio criou o primeiro sapato de vadio com o aviamento caracol dourado, além de uma coleção de laços de bagagens e sapatos diverso, claro, seguindo a inspiração equestre. 

1936: Foi inventada a primeira assinatura Gucci. Novos materiais importados começaram a ser utilizados, e não só o couro – já que a matéria-prima estava escassa devido à sanções contra a Itália -.  

1938: Gucci abre uma loja em Roma, na Via Condotti.

1947: Com o couro ainda muito escasso, agora também pelo motivo da Segunda Guerra Mundial, Gucci inovou e utilizou o bambu japonês nas alças de suas bolsas, o que foi aceito positivamente pela sociedade, sendo aposta de renomadas personalidades da época. E foi então que surgiu a Gucci Bamboo Bag.

1951: Nasce o Rodolfo, filho de Guccio. A primeira loja em Milão é inaugurada na Via Montenapoleone. E a assinatura vermelha e verde vira marca registrada da grife.

1953: No dia 2 de janeiro de 1953 morre Guccio Gucci aos 72 anos, 15 dias antes da inauguração da primeira loja da grife no exterior, no Savoy Plaza Hotel em Nova York. Seus filhos Aldo, Vasco, Ugo e Rodolfo assumem a empresa, expandindo e desenvolvendo coleções.

1955: O icônico GG entrelaçado é inventado e torna-se outra marca registrada de Gucci, sendo adicionada em todos os artigos de couro da grife.

1960: A grife muda de endereço em NY para a Quinta Avenida. Outras lojas ao redor do mundo são inauguradas, como em Londres, Beverly Hills e Flórida. Jackie Kennedy Onassis – mulher de John F. Kennedy – usa a bolsa de ombro da grife, que ficou batizada como “Jackie O Bag”.

1970: Lojas Gucci são inauguradas em Hong Kong, Tóquio e Paris. O primeiro perfume da marca é lançado. 

Década de 80: A coleção prêt-à-porter da Gucci é criada e inaugurada nos desfiles de moda. A empresa enfrenta problemas como, má administração e evasão fiscal que afetam os lucros e a reputação da marca. 

Década de 90: Pouco antes de virar Diretor Criativo da marca, Tom Ford adere ao cargo de responsável pelas roupas femininas da Gucci.

Década 2000: O designer de bolsas Frida Giannini é nomeado como a nova gerente de moda da linha feminina, e tempos mais torna-se Diretora Criativa da Gucci.

Atualmente, liderada pelo diretor criativo Alessandro Michele e seu CEO Marco Bizzarri, Gucci se empenha para redefinir o Luxury for the 21st Century, conquistando um amplo público, além de aderir práticas empresariais responsáveis, apresentando o “Culture of Purpose” um projeto de sustentabilidade de 10 anos, com o objetivo de se concentrar em criações com um impacto socioambiental positivo. 

Tem como não amar a marca? 

E você, já deu uma olhada na nossa seleção Gucci para o PegueiBode?